Quarta-feira, 21 de Junho de 2006

Questionário 2

Qual é a sensação de subir a um palco?

 

Tiago - Subir a um palco, especialmente no momento antes de aparecer para uma assistência, é reconfortante. Isto porque nos bastidores (que no caso são bem apertadinhos), temos aquela sensação de não querer entrar, mas também, assim nunca mais nos libertamos desse nervoso que se apodera do corpo inteiro.

 

Ricky - Essa é daquelas perguntas trapaceiras já que há tanto para dizer e tão pouco que se pode exprimir em palavras...subir a um palco é um misto de angústia, alívio, alegria, felicidade, cumplicidade, satisfação e prazer...acima de tudo é sentimento, é sentir...porque o que fazemos é tudo sentido...por muito bem que soubermos os textos, decorados, não nos serve de nada se não os sentirmos no nosso corpo...se não transmitirmos verdade o público apercebe-se que é teatro...a única coisa que não podemos fazer no teatro é "teatro"...

 

O que sentes quando algo de errado acontece com os teus colegas actores da peça? Improvisas?!

Tiago - Bom, é já amanhã que vou estrear a última peça deste ano, e... bom, é um pouco diferente do habitual. Este teatro é essencialmente expressão dramática, onde cada um é ele/ela mesmo/a, mostrando o que sente pelo Teatro. Por isso, acho que todos têm bem presente aquilo que devem fazer.

 

 

Ricky - No decorrer duma peça tens de ter uma visão periférica...uma sensibilidade de grupo que se põe em prática durante toda ela, com a qual corrigimos as posições no palco; se uma zona está deserta e outra muito cheia tentamos puxar alguém para a zona deserta; mas o que se pode fazer quando um colega nosso se equivoca é mesmo confiar nele já que somos um grupo e um grupo deve-se conhecer entre si: se eu sei que um colega actor está inseguro no seu texto se calhar ele vai ter na consciência que vai ter que dizer o que sente...sem se preocupar muito com o texto como todos nós fazemos: acima de tudo temos de sentir as palavras

 

 

Já alguma vez aconteceu isso? E o que fizeste?

Tiago - Tal como na resposta anterior, não é necessário improvisar. Basta sentir.

 

Ricky - Sim, aconteceu na peça passada onde numa actuação individual uma colega do grupo se enganou no texto mas ela apercebeu-se disso e moldou o texto à ocasião para que o público não percebesse que tal tinha acontecido.

 

Quando a peça termina o que é para ti o aplauso do público?

Tiago - É o valor que me dão, a mim, e ao Grupo. Afinal, só trabalhamos para eles, para lhes poder passar uma mensagem, ainda que codificada em linguagem teatral, que pode ser através do corpo, e a encenação a estrear amanhã utiliza voz e corpo, mas essencialmente o corpo.

 

Ricky - O aplauso do público é a recompensa que temos de todos os ensaios que foram pela noite a dentro; o aprovar de um público inteligente do que nós fizemos por nós mesmos; o bater mais doce de todos, a ovação de palmas que nos põe um sorriso na cara e nos faz pensar que todo o sofrimento e todo o suor e sangue e lágrimas valeram a pena: não pelo aplauso em si, não apenas pelo sucesso, mas acima de tudo pela nossa vontade de mostrar o que nós fizemos aos outros e esse desejo ser cumprido...isso é muito bom.

 

Se te pedissem para escrever uma peça de teatro que tema escolherias e para que faixa etária adequarias? E qual o género? (Comédia; drama…)

Tiago - Escrevi um drama, há relativamente pouco tempo. É sobre a problemática da adolescência, suicídio, enfim! Como já estava farto de escrever coisas para rir, achei melhor mudar um pouco.

 

 

 

 

Ricky - Eu actualmente arrisco-me no campo da escrita mas ainda não arranho o campo dramático...dedico-me mais a histórias fantasíacas mas bem reais...histórias que são fruto da minha imaginação e produto do meu jeito com as palavras mas que se veêm constantemente no dia-a-dia...se um dia me arriscasse a escrever uma peça, acho que escreveria um romance utópico mas bastante real, que se vê por todos os lados, mas com uma reviravolta inteligente...uma peça que fizesse o público ficar agarrado às cadeiras e que no fim deixasse um leve sorriso na cara de todos...uma réstea de esperança na humanidade. Mas já escrevi bastantes momentos, ou sketches, cómicos para muitas ocasiões...não é um desafio muito grande para mim e por isso já parti para outros campos...mas estou sempre disposto a deixar uma gargalhada a quem conheço =)

 

 

Obrigada, Afonsinetes

sinto-me: 1 Jornalista

publicado por Afonsinetes às 11:15
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Tiago a 21 de Junho de 2006 às 18:04
Olá, Afonsinetes :)* É só p'ra dar as novidades: a estreia da encenação de comemoração dos 20 anos do Grupo de Teatro Antígona correu optimamente. Tivemos a colaboração do Grupo de Teatro da Escola Secundária Padre Alberto Neto! Foi muito giro. Eles na 6ª voltam lá, à noite. Jocas P.S.: Nalguns blogs teus, tens o meu nome nos teus links , com o endereço http :/ estc.il.pt É só p'ra dizer que isso está incorrecto. O endereço é http :/ www.estc.ipl.pt IPL significa Instituto Politécnico de Lisboa. Ainda não estou nessa escola, porque faltam dois anos, mas espero vir a estar. Contudo, como já disse, tenho relações com a escola no presente.


De Afonsinetes a 21 de Junho de 2006 às 18:47
Olá Tiago! Nos meus apontamentos de ontem tinha um para relembrar desejatr-te boa sorte mas depois esqueci-me e hj o dia ficou muito ocupado peço desculpa! Mas ainda bem que me deste novidades de qualquer maneira eu ia perguntar-te!! Ok eu prometo corrigir isso em breve! Xau Jocas!


De Sr. Dr. Ricky a 21 de Junho de 2006 às 19:15
Bem...o meu caro amigo Tiago já te informou sobre a peça mas deixo também eu o meu testemunho dizendo que a peça correu muito melhor do que qualquer um de nós esperava: Primeiro porque nos minutos anteriores ficamos sempre um pouco inseguros! E depois porque a peça foi apresentada para a escola hoje e estavamos um pouco com receio de que o público não se portá-se devidamente devido ao jogo de Portugal que coincidiu com o horário da peça. Mas correu tudo muito bem, sempre com um ou outro comentário infeliz mas isso é natural. Resumo da história: correu muito bem esta encenação...tudo muito fluido, tudo correu segundo o planeado com muitos improvisos à mistura: a combinação mais saudável de todas: planos com improvisos!

Deixo também aqui a nota que o grupo de teatro de Queluz também participou nos exercícios anteriores à peça (basicamente exercícios de relaxamento e de voz) o que foi muito divertido, e depois da peça encheram-nos de elogios. O que, não me desagrada propriamente! hehe

va beijinhos e depois da encenação de sexta-feira dizemos-te qualquer coisa. Até era engraçado que viesses mas acho que isso não será muito possível...quem sabe.

adeus ***


De katy a 29 de Junho de 2006 às 22:10
tentando rspd: pgnt 1: Subir ao palco eh maravilhoso... pelos menos pa mim, pk me sinto mxm mt bem, uma coisinha estranha no coraçao.... maravilhoso! mas fiko smpr mt nervosa e c dores d barriga:) lol... prgnt 2/3: kuando acontece algu d errado temos d improvisar, n podemos deixar fikar mal os noxos colegas, eu tento smpr fazer ixu, apesar d inda n ter mt experiencia... , prgt 4: Bem, o aplauso do publico eh a parte mais importante da peça, eu axu... pk eh pa ixu k um actor trabalha durante anos... pa ver o seu trabalho reconhecido e apreciado... e os aplausos significam mt pos actores... sao uma especie de premio! prgnt 5: Ja sabx k eu tou a escrever a mnh peça... eh uma comedia juvenil... pensada para pessoas d noxa idd ate aos 20 +/-... mas depende d gosto d cd um tb! mas para o futuro estou a pensar em algo mais serio... interpretado por jovens... mas com um tema para tdx as iddx: A Droga...
bem bjus e fkbem


De Tiago Daniel a 20 de Janeiro de 2010 às 12:09
Olá , eu adorava representar uma novelo um uma serie .. mas tenho 15 anos e estou tirando o 8ª ano de escolaridade .. Será que consigo tirar as duas coisas ao mesmo tempo ??


Comentar post

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.novas falas

. William Shakespeare

. Nomeação de 10 blogs

. Auto da barca do inferno ...

. História do Teatro

. AO CINEMA VAI AO TEATRO

. Shakespeare Simpson -Haml...

. Opiniões

. Consegues uma citação mel...

. Goor A crónica de Feaglar...

. A nossa Comunidade

.peças

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.links

.participar na cena

. participe nesta peça

SAPO Blogs

.subscrever feeds